fbpx

Anticongelante: Principais benefícios e cuidados a ter!

anticongelante

Anticongelante: Principais benefícios e cuidados a ter!

O anticongelante é um líquido de refrigeração que tem como objetivo impedir que a água do radiador dos automóveis congele quando se registam temperaturas baixas. Além disso, em situações em que as temperaturas são demasiado altas, evita que o motor do carro aqueça excessivamente.

O anticongelante é indispensável para o sistema de arrefecimento do automóvel, uma vez que regulariza a temperatura do motor. Este líquido, através de determinados compostos químicos presentes na sua composição (como o metanol e o etilenoglicol), atua no radiador do veículo e impede a formação de ferrugem.

A utilização deste produto reflete-se no bom desempenho do motor, prevenindo assim a corrosão e evitando avarias que surgem como consequência da exposição a temperaturas extremas.

 

3 Benefícios da utilização de anticongelante

     1. Potencia o funcionamento do circuito de refrigeração

O anticongelante permite, acima de tudo, uma boa circulação do líquido no radiador. Este aspeto é indispensável para o bom funcionamento do sistema de refrigeração do carro.

     2. Protege o automóvel da corrosão e da cavitação

A água pode ser responsável pela corrosão e pelo desgaste, bem como pela formação de bolhas ou cavidades, quando existem mudanças bruscas de pressão. O líquido de refrigeração contém pequenas quantidades de anticorrosivos, que protegem algumas peças (tais como a bomba de água, o radiador e o termostato). Prolonga, por isso, o tempo de vida do automóvel, evitando gastos com consertos.

     3. Aumenta o ponto de ebulição da água

O anticongelante faz com que o ponto de ebulição do líquido que se encontra no radiador aumente. Assim, este só ferve se ultrapassar os cerca de 163 ºC, contrariando os habituais 100 ºC a que a água (sem aditivos) começa a ferver.

 

4 Cuidados a ter com o líquido de refrigeração

  1. É importante ter em atenção, sobretudo, ao  que o anticongelante tem um determinado prazo de validade. Uma embalagem, depois de aberta, poderá durar até 8 anos.
  2. Para conseguir usufruir de todas as vantagens apresentadas, deverá certificar-se de que o produto se encontra bem acondicionado. Caso contrário, este poderá desencadear uma série de problemas no veículo. A corrosão das peças, que acabam por ficar desprotegidas, acarreta elevados custos de reparação.
  3. À semelhança do que acontece com a água e o óleo do carro, é necessário proceder à mudança do líquido de refrigeração de dois em dois anos ou a cada 30.000 km. Certifique-se então de que o intervalo desta mudança é o mais adequado ao seu automóvel.
  4. Saber se o anticongelante está em boas condições poderá tornar-se uma tarefa simples com a utilização de tiras de teste, que rapidamente indicam o estado em que se encontra o produto. A utilização de luvas é imprescindível, pois existem componentes altamente tóxicos que podem colocar a sua segurança em risco.

 

Lembre-se de que cuidar do sistema de refrigeração é uma das chaves para garantir a boa manutenção do seu veículo.

Se desejar saber mais sobre automóveis e mecânica, subscreva o nosso blog e fique atento às nossas publicações.

 


Subscreva o Blog

Aceito a Política de Privacidade*
Dou o consentimento para o tratamento de dados*

A Espogama está comprometida com a implementação do RGPD. Para podermos tratar os seus dados pessoais, necessitamos do seu consentimento. Clique aqui para conhecer a nossa Política de Privacidade.

Partilhe:

2 Comentários ao artigo “Anticongelante: Principais benefícios e cuidados a ter!

  1. ANSELMO ALVES
    Abril 6, 2019
    Responder

    Se o dono anterior de um carro usava água pura no lugar de líquido de arrefecimento o que o novo dono deveria fazer?
    1) Continuar usando água e piorando a situação?
    2) Lavar o sistema fazendo circular água e colocar o líquido de arrefecimento especificado pelo fabricante na diluição certa com o risco de a lavagem descobrir furos ou cavitações e eu começar a ter vazamentos que não tenho até agora?
    3) Ou apenas esgotar a água com o motor frio para não ocorrer a lavagem e colocar o líquido de arrefecimento especificado pelo fabricante na diluição certa?
    4) Trocar todos os componentes do sistema de arrefecimento não corrigiria problemas. Os de cavitação por exemplo… ou teria de trocaria também cabeçote e bloco etc. Realmente estou em dúvida. O que vcs acham?

    • Espogama
      Julho 22, 2019
      Responder

      Bom dia Sr. Anselmo,

      Relativamente ao assunto que nos colocou, aconselhamos que se desloque a uma oficina especializa para realizar uma inspeção ao circuito de refrigeração, de modo a verificar o estado mesmo.
      Cumprimentos.

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X