fbpx

Escovas limpa-vidros: Saiba quando deve substituí-las!

Escovas limpa-vidros

Escovas limpa-vidros: Saiba quando deve substituí-las!

Escovas limpa-vidros em perfeito funcionamento são fundamentais para uma condução segura. Quando se encontram nas suas condições ideais, melhoram a visibilidade em situações climatéricas adversas, como chuva ou neve, podendo evitar acidentes rodoviários.

Com o passar do tempo, as escovas limpa-vidros desgastam-se e perdem eficácia. Devido à importância destas peças para a segurança na estrada, é essencial estar atento aos sinais de que precisam de ser trocadas.

 

Principais sinais de desgaste das escovas limpa-vidros

É aconselhável substituir as escovas limpa-vidros do seu automóvel sobretudo quando:

  1. Apresentam irregularidades ou cortes na borracha, facilmente detetáveis se deslizar o dedo pelo material;
  2. Não limpam totalmente a superfície e deixam manchas, sujidade ou água no vidro;
  3. Produzem ruído durante o funcionamento;
  4. Não deslizam suavemente sobre o para-brisas, movendo-se aos solavancos.

 

Razões de desgaste e período recomendável de troca

Para cumprirem a sua função, as escovas limpa-vidros estão em constante fricção com o para-brisas do automóvel, o que contribui para o seu desgaste. O funcionamento sobre o vidro seco é especialmente prejudicial.

Além disso, fatores externos como a exposição solar e as altas temperaturas provocam alterações significativas na borracha, contribuindo desta forma, para a perda de flexibilidade e eficácia.

Geralmente, as escovas limpa-vidros têm uma duração média de 12 meses. Por isso, é recomendável a sua troca no final do verão.

 

Cuidados de manutenção que deve adotar

Há alguns cuidados a ter para prolongar a vida útil das escovas limpa-vidros, nomeadamente:

  1. Fazer a limpeza do vidro recorrendo a um líquido próprio para o efeito. A utilização de água corrente não é recomendável, visto que o calcário pode danificar o pulverizador;
  2. Evitar o uso das escovas limpa-vidros, sobretudo quando o para-brisas está seco;
  3. Não utilizar as escovas quando existe neve acumulada no vidro do carro, porque o peso da neve poderá danificá-las, obrigando assim à sua substituição imediata;
  4. Manter o vidro limpo e as escovas livres de detritos, uma vez que a poeira e as pequenas sujidades que se acumulam estragam a borracha e dificultam o seu normal funcionamento;
  5. Certificar-se de que não existem folgas na fixação das peças;
  6. Caso se registem temperaturas negativas, esperar que o vidro do carro esteja livre de gelo para poder utilizar as escovas.

 

Verifique com frequência o estado das suas escovas limpa-vidros e substitua-as sempre que necessário. Lembre-se de que este é um investimento que pode salvar vidas!

Subscreva o nosso blog e acompanhe todas as novidades, bem como dicas sobre automóveis, oficinas e mecânica.

 


Subscreva o Blog

Aceito a Política de Privacidade*
Dou o consentimento para o tratamento de dados*

A Espogama está comprometida com a implementação do RGPD. Para podermos tratar os seus dados pessoais, necessitamos do seu consentimento. Clique aqui para conhecer a nossa Política de Privacidade.

Partilhe:

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X