fbpx

Sistema de arrefecimento: Dicas para a troca da bomba de água

sistema de arrefecimento

Sistema de arrefecimento: Dicas para a troca da bomba de água

O sistema de arrefecimento é fundamental nos motores a combustão interna. Este circuito é responsável por manter os intervalos de temperatura ideais para o funcionamento correto do motor.

Muitos dos problemas que surgem nas oficinas auto relacionam-se com defeitos nos componentes que compõem este sistema – por exemplo, tubagens, bomba de água e radiadores (chauffage e do arrefecimento do motor).

Geralmente, os condutores não estão sensibilizados para esta situação. Assim sendo, descuram a prevenção e os sintomas de um sistema de arrefecimento com defeito. Além disso, não atentam no nível do líquido de refrigeração nem na temperatura indicada no painel de instrumentos. Do sobreaquecimento resultam, pois, danos consideráveis no motor.

Às vezes, é a bomba de água a razão dos problemas neste sistema. A substituição deste componente implica uma série de cuidados para a realização de um trabalho correto. Não se esqueça que um serviço de excelência é fundamental para deixar o cliente satisfeito com a sua oficina auto!

 

7 Dicas para uma correta substituição da bomba de água

Ao substituir este componente, há questões que deve considerar. Saiba que o objetivo é resolver o problema do cliente à primeira. Por isso, na mudança da bomba de água, a lavagem do sistema de arrefecimento de forma correta e a utilização de produtos adequados são fundamentais para não comprometer o funcionamento da nova peça auto.

Conheça, então, 7 passos para uma correta substituição deste componente.

 

1. Drene o líquido de refrigeração

O primeiro passo é drenar o líquido de refrigeração do sistema de arrefecimento. De acordo com as instruções dos fabricantes, deve fazê-lo através do parafuso de drenagem ou soltar a mangueira do radiador. Verifique se o líquido está muito sujo e atente no termóstato, porque pode ser necessária a sua substituição. Antes, certifique-se de que o motor está frio, pois há o risco de queimadura.

 

2. Limpe o circuito de arrefecimento

Misture, nas doses corretas, a água com o aditivo de limpeza e adicione-os ao sistema de arrefecimento. Ligue o motor e deixe-o ligado até o circuito de refrigeração maior funcionar. Os resíduos existentes irão ser eliminados. Faça a drenagem como no passo 1, mas tenha em atenção o risco de queimadura. Se a mistura sair muito suja, repita o processo.

Por fim, adicione água limpa ao sistema e deixe o motor a trabalhar até atingir a temperatura de serviço, voltando a drená-la.

 

3. Desmonte a bomba de água

Após a limpeza e drenagem, desmonte a bomba de água antiga. Limpe todas as superfícies de vedação, retirando toda a gordura existente. Deve comparar a bomba nova com a antiga e verificar se são compatíveis.

 

4. Monte a bomba de água

Na montagem, respeite sempre as indicações de aperto, bem como os produtos vedantes a utilizar. Se tiver de usar vedante líquido, não exagere nas quantidades e respeite sempre os tempos de secagem, pois há o risco de contaminar o líquido de refrigeração. Caso venha alguma junta tórica pré-montada, não use vedante! Opte por humedecê-la com um pouco de líquido de refrigeração.

 

5. Coloque o novo líquido de refrigeração

Depois de montada a bomba e verificados todos os componentes de montagem, é altura de encher o sistema de arrefecimento com o líquido de refrigeração. A mistura da água com o anticongelante recomendado para o veículo deve obedecer às proporções indicadas. Deve ainda ter em atenção o tipo de água (dureza e ph) recomendado para cada veículo. Na dúvida, utilize água destilada.

 

6. Purgue o sistema de arrefecimento

Com a abertura do sistema de arrefecimento, o circuito ganha ar. Por isso, após a colocação do líquido de refrigeração, deve purgar o sistema. Siga as recomendações do fabricante para fazê-lo. Aproveite para verificar se existem fugas de líquido. É normal haver uma pequena fuga junto à bomba de água, que deixará de existir em pouco tempo.

 

7. Verifique o estado do sistema de arrefecimento

Para finalizar o serviço, deve certificar-se de que tudo está em condições. Faça um test drive com o veículo e deixe atingir a temperatura de serviço. Verifique se alguma luz do painel de instrumentos acende, se existem fugas no sistema de arrefecimento ou se o nível do líquido baixou. Este passo é fundamental para aferir se o serviço foi realizado em condições. Saiba que a chave para uma gestão eficiente da sua oficina é deixar o cliente satisfeito!

 

Não se esqueça que, após o serviço, deve ouvir o cliente e tentar saber a sua opinião acerca dos serviços prestados.

Subscreva o nosso blog e receba mais conteúdos sobre boas práticas a implementar na sua oficina auto!

 


Subscreva o Blog

Aceito a Política de Privacidade*
Dou o consentimento para o tratamento de dados*

A Espogama está comprometida com a implementação do RGPD. Para podermos tratar os seus dados pessoais, necessitamos do seu consentimento. Clique aqui para conhecer a nossa Política de Privacidade.

Partilhe:

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X