fbpx

Peças auto: Cuidados a ter com a correia de distribuição

peças auto

Peças auto: Cuidados a ter com a correia de distribuição

As peças auto exigem uma manutenção cuidada, a fim de prolongar a vida útil dos automóveis. A correia de distribuição é uma das mais importantes para o funcionamento do motor dos veículos. É um componente em borracha, com forma dentada na face interior. Na maioria dos carros, é de fácil substituição, não implicando grandes custos.

Esta peça tem o papel de ligar, através de polies, a cambota à árvore de cames. É essencial para o sincronismo na abertura e fecho das válvulas de cada cilindro. Em alguns automóveis, liga ademais à bomba de água, responsável por fazer circular o líquido refrigerador no motor.

Há certas marcas e modelos de veículos que não vêm equipados com este componente. Ao invés, utilizam uma corrente metálica interna, que não requer os cuidados que a correia exige. Se tiver dúvidas, informe-se na sua oficina auto para saber qual o tipo de sistema de distribuição do seu carro.

 

Quais as consequências da quebra da correia de distribuição?

Por vezes, a manutenção destas peças auto é descurada pelos proprietários, o que constitui um erro crasso. É quando a correia de distribuição se quebra que as dores de cabeça surgem. As consequências do rebentamento são enormes para o motor, originando reparações extremamente dispendiosas.

Os efeitos dependem da velocidade e da rotação do motor na altura do rebentamento. O mesmo poderá danificar os pistões, válvulas e até conduzir ao empenamento da árvore de cames.

A substituição e reparação destes componentes acarretam um trabalho complexo, com custos consideráveis. Por vezes, o preço a pagar acaba por não justificar a reparação do motor, ditando o fim deste.

 

3 Sinais de uma correia de distribuição danificada

Para garantir uma boa manutenção automóvel, é importante estar atento a determinados sinais de alerta. Os mesmos poderão indicar problemas com a correia e outras peças auto que compõem o sistema de distribuição:

  1. Ruídos anormais provenientes do motor: Chiadeiras ou outros barulhos metálicos quando acelera ou coloca o carro a trabalhar podem indiciar dessincronia dos componentes do motor ou problemas nos tensores da correia;
  2. Desgaste da parte dentada ou fissuras: Pode sugerir que a correia não está a realizar um trabalho eficaz, impedindo, dessa forma, o funcionamento sincronizado do motor;
  3. Vestígios de óleo na correia: Podem ser sinais de alguma fuga através dos retentores das polies, o que prejudica o normal funcionamento do sistema de distribuição.

É importante não esperar que estes sinais surjam nas peças auto do seu veículo, pois podem originar danos irreparáveis.

 

Quando mudar a correia de distribuição?

Para manter o motor do carro em perfeitas condições, o ideal é fazer regularmente uma revisão numa oficina da sua confiança. O técnico irá, com certeza, atestar o estado da correia, bem como de outras peças auto que fazem parte do sistema de distribuição. Em caso de necessidade, irá sugerir a sua mudança ou manutenção.

Ainda assim, certifique-se de que o seu mecânico faz essa vistoria. Mesmo que não haja sinais evidentes de desgaste, deverá solicitar a substituição da correia nos seguintes casos:

  • Quando atingir a quilometragem recomendada pelo fabricante do seu carro. Geralmente, dependendo da marca e modelo do veículo, a substituição deverá acontecer a cada 100 mil quilómetros. Desse modo, consulte o manual para esclarecer eventuais dúvidas;
  • Quando exceder o prazo de validade. Em média, os fabricantes automóveis recomendam a troca da correia de distribuição a cada 5 anos.

 

Dicas para a manutenção e substituição destas peças auto

Quando chegar a hora de substituir a correia, tenha em conta os seguintes aspetos:

  1. O trabalho deve ser feito por um profissional devidamente credenciado. Apesar de ser rápido, o serviço requer alguns cuidados;
  2. Nunca faça a substituição na sua garagem. A probabilidade de ser realizada de forma incorreta é grande, correndo riscos desnecessários;
  3. Para além da correia, substitua o chamado kit de distribuição, composto por tensores, polies e bomba de água. Mesmo que estas peças auto estejam em boas condições, uma vez que têm maior durabilidade, convém substituí-las. Poupará dinheiro em mão de obra.

 

Sempre que tiver dúvidas em relação à manutenção do seu veículo, consulte um profissional. Evitará certamente constrangimentos futuros, prolongando a vida útil do carro.

Se deseja saber mais sobre problemas e questões comuns, subscreva o nosso blog. Escrevemos regularmente sobre veículos, manutenção automóvel e oficinas auto.

 


Subscreva o Blog

Aceito a Política de Privacidade*
Dou o consentimento para o tratamento de dados*

A Espogama está comprometida com a implementação do RGPD. Para podermos tratar os seus dados pessoais, necessitamos do seu consentimento. Clique aqui para conhecer a nossa Política de Privacidade.

Partilhe:

Publicar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X