fbpx

Embraiagem: 10 Cuidados a ter para evitar o seu desgaste!

embraiagem

Embraiagem: 10 Cuidados a ter para evitar o seu desgaste!

A embraiagem do carro requer alguns cuidados de manutenção, para não implicar custos acrescidos para o proprietário.

Esta peça automóvel, responsável pela ligação entre o motor e a caixa de velocidades, deve ser trocada aos 100 mil quilómetros, nos carros a gasolina, ou aos 150 mil quilómetros, nos veículos a gasóleo. O preço do kit varia entre os 50 e os 500 euros, a que acresce o custo de mão de obra.

Para evitar um desgaste rápido da embraiagem e, consequentemente, custos de manutenção elevados, é necessário que tenha alguns cuidados com o seu veículo.

 

10 Cuidados a ter com a embraiagem do carro

 

  1. Não descanse o pé no pedal da embraiagem

Manter o pé sobre o pedal da embraiagem é um hábito muito comum. No entanto, ao fazê-lo estará a provocar um maior desgaste do disco. Utilize o espaço de descanso, do lado esquerdo do pedal, para pousar o pé enquanto conduz. O pedal de embraiagem só deve ser utilizado quando muda de velocidade ou quando imobiliza o veículo.

 

  1. Pise sempre o pedal da embraiagem até ao fundo

Por preguiça ou por desconhecimento, muitas vezes pisamos o pedal da embraiagem levemente, sem chegar ao fundo. Se o faz, saiba que este hábito provoca um maior desgaste da embraiagem.

 

  1. Evite manter o carro engatado quando este estiver parado

Sempre que parar (por exemplo, num semáforo ou numa estrada com trânsito), coloque o carro em ponto morto. Desta forma, evitará manter o pé no pedal da embraiagem.

 

  1. Use os travões para imobilizar o carro em subidas

Em locais com inclinação, utilize os travões para parar o veículo. Evitando assim o uso da embraiagem e do acelerador para manter o automóvel imobilizado.

 

  1. Inicie a marcha de forma suave e evite acelerações e travagens buscas

Procure o equilíbrio entre a embraiagem e o acelerador, pois um arranque brusco obriga o motor a trabalhar em esforço. Quando acelera mais do que o necessário sem retirar o pé da embraiagem, aumenta exponencialmente as rotações e provoca o desgaste do disco e o consumo excessivo de combustível. Opte por um arranque lento e suave, que não implique um esforço redobrado do sistema.

 

  1. Troque as mudanças de forma progressiva

A troca de mudanças deve respeitar uma determinada sequência. Evite, por exemplo, passar da segunda para a quarta velocidade (e vice-versa). O ideal é transitar sempre da primeira para a segunda, da segunda para a terceira e assim consecutivamente. Esta regra aplica-se tanto à aceleração como à desaceleração. Desta forma, garantirá que as peças da embraiagem funcionem suavemente, além de consumir menos combustível.

 

  1. Nunca arranque na segunda velocidade

O arranque deve sempre ser feito em primeira. Ao iniciar a marcha na segunda velocidade, estará a desgastar a embraiagem do seu carro desnecessariamente.

 

  1. Reduza a velocidade quando se aproxima de uma lomba

Antes de passar sobre uma lomba, trave, troque de mudança e tire o pé do pedal da embraiagem. Assim, diminuirá o impacto que o obstáculo tem sobre o veículo.

  1. Não ultrapasse os limites de carga do seu automóvel

A embraiagem foi desenvolvida para suportar atritos. Mas, como qualquer elemento vital para o bom funcionamento do automóvel, exige uma utilização cuidada. Quando circula com carga excessiva, as peças que constituem o veículo estão em esforço. Tal aplica-se aos pneus, amortecedores, borrachas de suspensão, motor e até mesmo embraiagem.

 

  1. Verifique o estado da embraiagem em todas as revisões

Sempre que fizer a revisão do carro numa oficina auto, certifique-se de que é avaliado o cabo que aciona a embraiagem. Não adie este procedimento. Quando os problemas se fizerem notar durante a condução, os gastos com a manutenção do automóvel poderão ser superiores.

 

6 Sinais de alerta a que deve estar atento

 

Não está certo de que a embraiagem do seu carro esteja em perfeitas condições? Saiba que até os automobilistas mais cuidadosos podem ser surpreendidos. Por isso, é importante que esteja atento aos seguintes sinais de alerta.

 

  1. Sente cheiro a queimado, sobretudo quando troca de mudança;
  2. Ao acelerar, a velocidade a que o carro circula não aumenta, ainda que as rotações disparem;
  3. Sente vibrações quando retira o pé da embraiagem;
  4. Tem dificuldade em introduzir as mudanças, principalmente a primeira e a marcha atrás;
  5. Sente alguma instabilidade na condução;
  6. Ouve ruído sempre que pisa o pedal da embraiagem.

 

Se verificar alguns destes sintomas no seu automóvel, então o melhor é dirigir-se a uma oficina.

Seja cauteloso! O seu estilo de condução tem um forte impacto no desgaste do carro. Quanto mais suave for, mais conseguirá poupar na manutenção.

Para saber mais sobre este e outros assuntos relacionados com o seu automóvel, subscreva o nosso blog.

 


Subscreva o Blog

    Aceito a Política de Privacidade*
    Dou o consentimento para o tratamento de dados*
    [recaptcha]

    A Espogama está comprometida com a implementação do RGPD. Para podermos tratar os seus dados pessoais, necessitamos do seu consentimento. Clique aqui para conhecer a nossa Política de Privacidade.

    Partilhe:

    Publicar comentário

    O seu endereço de email não será publicado.

    X